Interessado na Plataforma?

Telerradiologia e Novembro Azul

Interessado na Plataforma?

A Telerradiologia e Novembro Azul

Compartilhe essa Publicação

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Telerradiologia e Novembro Azul

O Novembro Azul é o mês de conscientização a respeito de doenças masculinas, especialmente do câncer de próstata. Por isso, nessa época, costuma aumentar a procura por exames radiológicos. Como estamos em um ano de pandemia — com necessidade de manter o isolamento social —, a telerradiologia se apresenta como opção mais prática e segura.

Atendimento remoto

A telerradiologia já está disponível há alguns anos, mas foi em 2020 que o serviço remoto ganhou maior importância. Isso porque ele evita visitas desnecessárias ao médico, contribuindo para o distanciamento durante a pandemia. 

Depois de  realizar o exame radiológico no hospital ou clínica, o paciente não precisa se deslocar ao consultório para avaliação dos resultados. A imagem fica disponível na plataforma de telerradiologia e pode ser acessada à distância por pessoas autorizadas, como médicos e paciente.

Pacientes com câncer não podem esperar a pandemia passar. Eles precisam manter os tratamentos e a tecnologia está aí para ajudar. Aproveitando o Novembro Azul, vamos explicar como essa ferramenta auxilia nos tratamentos independentemente do período de pandemia.

Simplicidade no atendimento

O serviço de telerradiologia é simples. Inicialmente, o paciente faz um exame comum de radiologia na clínica ou hospital. A partir daí, o processo de análise é remoto. A imagem é encaminhada via internet — junto com os dados do paciente — à central de armazenamento dentro da plataforma que oferece o serviço. O médico radiologista autorizado poderá acessar o exame e fazer a análise, fornecendo o laudo digital — que tem a mesma validade de um laudo feito de forma presencial. 

Mais proximidade e economia

A primeira vantagem da telerradiologia: não é preciso estar no mesmo local que o responsável pelo laudo do exame. Isso facilita o acesso a médicos especializados em diversas regiões do país, proporcionando precisão e agilidade no diagnóstico, qualidade no atendimento e economia. Bom para instituições de saúde, profissionais e pacientes.

No caso dos pacientes, especialmente aqueles que vivem em áreas remotas, é muito mais confortável, pois economiza tempo e dinheiro. E, no caso de imunodepressivos e idosos, o serviço remoto ajuda a manter os tratamentos preservando a saúde. 

Para as clínicas e hospitais, isso também se traduz em economia. Com os exames à distância, não é preciso manter uma equipe completa de radiologia disponível de forma presencial. Como a plataforma de telerradiologia pode ser acessada pela internet a qualquer momento, as instituições de saúde têm a possibilidade de criar escalas de atendimento remoto com médicos à disposição o dia inteiro, todos os dias.

A telerradiologia é uma prática regulamentada e que, aos poucos, começa a funcionar em todo o país. A Dr. TIS desenvolve e comercializa Plataforma de Telerradiologia na Nuvem com hospitais e clínicas conceituados por todo o Brasil. Conheça aqui essa opção de serviço e atenda seus pacientes com agilidade e segurança.

Compartilhe essa Publicação

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
A telemedicina na jornada do paciente idoso

A telemedicina na jornada do paciente idoso

Pacientes idosos, assim como aqueles com doenças crônicas, precisam de um acompanhamento médico contínuo e, muitas vezes, multidisciplinar. Porém, com o avanço da idade, a