fbpx
Blog

O que é PACS? 9 vantagens para a sua clínica

Entenda o que é PACS e como esse sistema pode trazer inúmeros benefícios para a sua instituição de saúde, pacientes e equipe, além de grandes economias.

A área da saúde, assim como tantas outras, transformou-se com a sua digitalização. Com o auxílio da tecnologia, os processos que envolvem toda a jornada do paciente ficaram mais fáceis, acessíveis e velozes. Essa evolução tornou-se ainda mais expressiva com a chegada das healthtechs. Essas startups foram responsáveis por democratizar o acesso a muitas tecnologias, que antes eram exclusivamente desenvolvidas e fornecidas por multinacionais, o que as tornava pouco acessíveis para muitos centros de diagnóstico.

É o caso do PACS, sigla que vem do inglês Picture Archiving and Communication System, que consiste em um sistema de gestão de imagens médicas que conecta pacientes, profissionais e instituições de saúde. 

Entenda a seguir o que é PACS e porque a sua existência é fundamental na promoção de uma medicina segura e descomplicada para todos.

O que é PACS?

O PACS é um sistema que oferece armazenamento e gerenciamento de imagens médicas, como o raio-x, ressonância magnética e tomografia. É por meio dessa tecnologia que é feita a ‘conversa’ entre os aparelhos médicos, os profissionais de saúde e os pacientes.

O universo PACS é composto por computadores, periféricos e aplicativos. Toda essa rede garante que os dados do processo de atendimento do paciente sejam executados sem grandes dificuldades. Essa dinâmica vai desde a realização de exames e de produção de laudos, até o envio final dos resultados para profissionais e pacientes.

Além de gerenciar esse fluxo de dados, o PACS, quando armazenado em nuvem, ainda é uma ferramenta que auxilia na democratização do conhecimento. Isso porque permite que especialistas laudem exames sem limitações geográficas ou estruturais, já que irão trabalhar de modo remoto. Assim, médicos conseguem, por exemplo, ter uma segunda opinião de profissionais altamente especializados quando necessário, mesmo que estejam a quilômetros de distância deste especialista.

Outra característica do PACS é a promoção do sigilo médico, uma vez que suas mensagens são criptografadas e liberadas apenas para as pessoas autorizadas. O PACS, então, evita que a troca de informações médicas seja feita de maneira inadequada, como é o caso de mensagens e laudos trocados por redes sociais e aplicativos de mensagem, por exemplo.

O que é o protocolo DICOM?

Se o PACS é a tecnologia que permite a conversa entre equipamentos de imagem, técnicos, médicos, profissionais e pacientes, o DICOM é a ‘língua’ usada entre eles. A sigla, que significa Digital Imaging and Communications in Medicine (ou comunicação de imagens digitais em medicina), representa um protocolo criado para universalizar esses dados.

O DICOM, portanto, chegou para padronizar a formatação das imagens diagnósticas por todo o globo. Antes dele, cada fabricante tinha seu próprio padrão, o que limitava fortemente a leitura desses exames e gerava inúmeras incompatibilidades entre diferentes equipamentos. 
Para solucionar esse problema, criou-se essa série de regras que permitem que imagens médicas e informações associadas sejam trocadas entre equipamentos de diagnóstico geradores de imagens, computadores e unidades de saúde sem gerar desencontros. Além de criar um tipo de arquivo lido universalmente, o DICOM também regulamenta o armazenamento, busca e recuperação de arquivos, lista de tarefas (worklist), procedimentos realizados nos equipamentos, impressão e documentos off-line.

A diferença entre PACS na nuvem e PACS on-premise

Agora que ficou claro o que é PACS e como ele utiliza o sistema DICOM para deixar essa ‘conversa’ universalizada, chegou o momento de entendermos as diferenças entre o PACS que usa o sistema on-premise e o modelo mais atual, na nuvem.

O que é PACS on-premise?

É chamado de PACS on-premise o sistema que utiliza um servidor local, próprio da instituição de saúde, para transmitir suas imagens médicas. Para ter o seu próprio PACS, é necessário contar com servidores robustos, seguros e que fiquem em ambientes climatizados. Também é indispensável garantir que o sistema continuará no ar mesmo em condições adversas, como quando há quedas de energia, acidentes, incêndios e desastres naturais, como enchentes, por exemplo.

Para tamanho compromisso, a instituição de saúde precisa contar com, pelo menos, um técnico especializado, que será responsável por manter o sistema rodando com sucesso e sem interrupções. Também será responsabilidade da instituição garantir a segurança dos dados obtidos e o armazenamento dos exames realizados.

No Brasil, a lei 3787 de 2018 exige que os exames dos pacientes fiquem armazenados por 20 anos. Assim, a demanda de armazenamento é bastante alta e crescente, o que pode ser bastante oneroso para quem mantém um PACS on-premise.

Diante de tantas atribulações que o modelo on-premise demanda, um novo sistema de PACS tem sido a escolha das instituições de saúde mais atentas aos custos, segurança e praticidade: o PACS na nuvem.

Foto Christina Morillo / Pexels

PACS na nuvem

Assim como no PACS on-premise, o PACS na nuvem precisa seguir uma série de normas, além de requerer grandes investimentos em infraestrutura, softwares, segurança e armazenamento. Entretanto, no caso do PACS na nuvem, como é o caso do oferecido pela Dr. TIS, todas essas demandas não são de responsabilidade da instituição de saúde.

Graças ao serviço oferecido remotamente, os servidores não precisam, sequer, ser instalados nos centros de diagnóstico por imagem. Eles estarão espalhados em diversas localidades, garantindo que mesmo que algo ocorra em algum deles, outros estarão à disposição para uso.

Sendo assim, munidos apenas de acesso à internet, login e senha, tanto os profissionais de saúde quanto os pacientes podem conferir os resultados dos seus exames, laudos e demais dados em qualquer lugar do mundo, até mesmo através do seu celular.

Vantagens de se ter um PACS na nuvem no centro de diagnóstico

Foto Mart Production / Pexels

Como citado anteriormente, manter um PACS em local próprio (on-premise) pode ser muito caro e, até mesmo, inseguro. São muitas responsabilidades que ficarão nas mãos da instituição de saúde, além de custos crescentes e da necessidade constante de atualização de softwares e hardwares.

Assim, buscar um sistema PACS na nuvem costuma ter uma excelente relação custo e benefício, como vamos demonstrar a seguir, usando como exemplo os benefícios que a Dr. TIS oferece no seu sistema PACS.

  1. Custos 

Manter as contas em dia em instituições de saúde nem sempre é tarefa fácil. Vale a pena, portanto, economizar em situações que tragam tanto facilidades para a equipe, quanto valor agregado percebido pelos pacientes. É o caso do PACS Dr.TIS, que possui interface fácil de usar e não requer instalações complexas de equipamentos. Quanto aos custos de armazenamento, adquirindo o PACS Dr. TIS, o cliente paga apenas pelo espaço que a sua empresa precisar usar. Assim, os custos ficam diluídos em cada exame realizado, não é necessário manter uma equipe destinada apenas para o servidor e toda a implementação é simples e acompanhada pela nossa equipe técnica.

  1. Segurança das informações enviadas e armazenadas

A pauta da segurança ganhou novos capítulos no Brasil com a chegada da LGPD, a Lei Geral de Proteção de Dados, que deixou os critérios de proteção e acesso de dados de usuários mais restritos e passíveis de punições, como multas.

Somada a LGPD, ainda há a Lei 3787 de 2018, que exige que todos os exames sejam armazenados pelo período de 20 anos, como já mencionado anteriormente. Assim, caso algum paciente ou profissional solicite um exame feito nas últimas duas décadas, a instituição deve providenciá-lo. Isso requer que esses exames estejam seguros e possam ser facilmente encontrados.

No PACS da Dr. TIS, cada cliente pode escolher por quanto tempo esses exames ficarão armazenados com acesso imediato, via login e senha.  Posteriormente, terá a possibilidade de trocar para um armazenamento que requer algumas horas para ser acessado, mas representa, também, custos muito menores.

  1. Acesse exames de imagem onde estiver

Essa é uma vantagem que tanto os profissionais quanto os pacientes são capazes de perceber, pois ambos poderão ter acesso fácil e seguro aos exames. Basta acessar a internet em um navegador moderno, como Chrome, Mozilla, Edge ou Safira, inserir os dados e pronto. Não é preciso instalar nenhum programa  para verificar os laudos e exames com riqueza de detalhes e interface fácil de usar.

Muitos profissionais aproveitam para conferir laudos e exames antes de suas consultas, quando ainda estão em casa ou a caminho do consultório, por exemplo. Esse acesso, além de simples, ainda é feito por meio de uma conexão segura (criptografada).

  1. Visualização prática das imagens

Nossos programadores e designers trabalham arduamente para que toda a visualização dos exames e laudos seja feita sem a necessidade de downloads ou instalações (zero footprint). Sempre com máxima qualidade e quantidade de ferramentas. 

Porém, sabemos que alguns profissionais possuem visualizadores DICOM de sua preferência. Pensando nesse tipo de uso, o nosso PACS também permite a visualização nestes softwares, fora da nossa plataforma. Sendo assim, a escolha fica a critério de cada um: direto em nossa plataforma ou no visualizador de preferência.

  1. Interface e facilidades de usabilidade

Outro grande esforço da equipe é fazer com que a plataforma seja intuitiva e fácil de usar. Evitamos, assim, que os profissionais precisem de treinamentos extenuantes, bem como tornamos a experiência do paciente descomplicada e agradável na hora de acessar seus exames. 

Atualizações são feitas com frequência, garantindo que os novos equipamentos sejam contemplados, sem gerar gastos ou empecilhos para a instituição de saúde. Ainda utilizamos APIs públicas, seguras e capazes de se integrarem com outros sistemas sempre que necessário.

  1. Laudos mais fáceis de fazer

Conjuntamente, tornamos o ato de laudar mais eficaz e agradável. Fornecemos ferramentas como o reconhecimento de voz, que permite que o médico dite o seu laudo e a própria plataforma, por meio de inteligência artificial, transcreva as informações em formato de texto.

Os profissionais de saúde também podem definir frases padrão ou mesmo gravar o nome de estruturas, assim toda vez que for necessário usá-los, basta acessar essas predefinições, sem precisar digitar novamente.

Há também a opção de usar uma máscara, que proporciona um framework padrão, que o profissional poderá carregar conforme o tipo de exame e, com isso, apenas preencher as lacunas de acordo com cada caso.

E, caso o médico precise interromper esse laudo por qualquer motivo, a plataforma PACS Dr. TIS salva o trabalho executado até então, automaticamente, na nuvem, garantindo que as informações permaneçam conservadas.

  1. Lista de tarefas 

Mantenha o fluxo de trabalho dentro da instituição de saúde muito mais fluído e simples com a ‘lista de tarefas’. Nessa função, os dados do paciente, obtidos ainda na marcação do exame, como nome, idade, sexo e tipo de exame, poderão ser enviados para o equipamento que irá realizar o exame.

O técnico, então, poderá receber no início do dia todas as informações sobre os exames que serão realizados na data, tornando o atendimento mais ágil e evitando atrasos. Outra vantagem é que erros de digitação ou de dados durante o exame podem ser evitados com essa prática.

  1. Automatização de notificações

Ainda tratando do fluxo de trabalho, a plataforma permite que notificações automáticas sejam enviadas tanto para os pacientes, quanto para os profissionais. Assim, cada uma das partes recebe notificações informando sobre o andamento dos exames, laudos e resultados de seu interesse em tempo real.

As notificações evitam esperas desnecessárias e permitem que a jornada do paciente seja mais célere e prática.

  1. Melhoria contínua

Diferentemente do PACS on-premise, que exige contratações e equipes para alteração ou atualização do sistema, na Dr. TIS nós garantimos que o serviço oferecido estará sempre rodando adequadamente, recebendo atualizações e otimizando a segurança dos dados.

Assim, podemos garantir que uma grande variedade de equipamentos e fabricantes seja contemplada e, por consequência, certificamos que nenhum cliente fique de fora. Nosso compromisso é com a melhoria contínua, que fazemos com a implementação constante de novas tecnologias e sugestões enviadas pelos usuários.

Vantagem bônus

Além das vantagens supracitadas, ainda vale ressaltar que é na combinação de todas elas que o principal ganho surge, pois proporciona exames mais baratos, equipes mais satisfeitas com o trabalho, laudos mais completos e rápidos, redução de erros durante todo o processo e conforto e satisfação para o cliente durante a sua jornada.

Conclusão

O PACS é parte fundamental da telerradiologia, área que permite que os exames de imagem sejam feitos com mais acertos, menores custos, maior velocidade e simplicidade para todos durante o processo.

Investir em um PACS em nuvem garante que toda a trajetória que começa no agendamento do exame e termina com o laudo final tenha como resultado uma experiência positiva e eficiente para os pacientes, funcionários, médicos, técnicos e instituições de saúde.

O PACS nuvem ainda possibilita a democratização da informação, assegurando que exames mais difíceis sejam laudados por profissionais preparados e especializados na área em questão. Tudo isso sem precisar de proximidade geográfica, supercomputadores ou downloads intermináveis.

Afinal, a saúde precisa chegar cada vez a mais pessoas, de uma maneira ética, segura, ágil e economicamente viável. O PACS, sem sombra de dúvidas, torna esse sonho cada vez mais possível.

Conheça a plataforma Dr. TIS e receba os conteúdos dos nossos especialistas

Cadastre-se

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *